Tereza Bodemer

"Tudo posso, em Deus, que me fortalece!"

Textos

 

Frutificar...

 

 

 

A vida é mesmo cheia de coisas que as pessoas podem fazer, e que pode trazer muitos frutos bons.

Podemos escolher viver em família, junto aos pais, casar, ter filhos, estudar, trabalhar... Isso pode ser bem difícil, mas com certeza quem consegue superar as dificuldades dos relacionamentos, aceitar a hierarquia, ser obediente ao aprendizado, aos ensinamentos, as ordens que recebemos durante toda a vida, podemos alcançar nosso gral de conquistas e de liberdade.

 

Aprender, buscar o conhecimento através das leituras, do estudo, do aprendizado, com certeza trará muitos questionamentos, muitas dúvidas, muitos erros e acertos. Mas se buscarmos entender o que é bom, o que realmente pode produzir contentamento e paz, teremos frutos reais e positivos.

 

Estou divagando, num texto que vim para escrever sobre resultados. Sim, resultados da minha vida. E quais são? Família, filhos, netos, uma horta que comecei a pouco mais de um mês e que hoje comecei a colher as primeiras folhas de rúcula e mostarda. Logo terei tomatinhos cereja. Ah, que legal!

 

A vida é isso, colheitas! Do que fazemos, ou deixamos de fazer. Do que escolhemos. Do que nos propomos. Ser bons, servos uns dos outros, ajudando o meio, ou um peso a ser carregado... O que você tem escolhido? O que eu escolhi foi... servir... ajudar... contribuir, com o melhor que posso extrair de mim... Não sou perfeita! Longe disso, não busco exatamente a perfeição, mas a excelência... Ser o melhor que existe dentro de mim, apesar das minhas falhas e limitações, e procurar ser produtiva para mim e para os que convivem comigo. Ser uma ajuda, muito mais do que um peso... Apesar de ter sido, num certo período da minha vida, devido a depressão que tive que vivenciar, fui sim um peso a mais na vida daqueles que precisaram conviver e cuidar de mim.... Mas vencemos!

 

Durante muitos anos vivi numa meio que guerra mental, onde o estresse limitava minha capacidade de fazer muitas coisas... Um período cuja lembrança não mais me machuca, mas que ainda sinto alguma limitação nas minhas atividades cotidianas. Tenho vontade de desenvolver mais atividades, realizar alguns projetos, mas ainda sinto as limitações do cansaço mental que os anos de trabalho estressante produziram em meu cérebro. Minha mente é poderosa! Ela não aceita ficar presa a nada que possa destruir ou impedir seu crescimento, porém nosso corpo físico é limitado. Resta ter paciência e trabalhar a minha plena recuperação.

 

Ver a minha recuperação, sentir ela, é muito bom! Sinto-me mais paciente e amorosa, sem as irritações que o estresse mental causou em meus nervos. Já não tenho mais que tomar remédios alopáticos para manter o controle da mente ou do nervosismo. Graças a Deus, não preciso mais! E vejo minha capacidade motora e mental se recuperando e começo a fazer coisas que não conseguia fazer há muitos anos. Estar cuidando de uma horta é uma dessas coisas. Lavar uma louça, outra dessas coisas. Fazer minha comida, outra. Cuidar das minhas roupas.... Além claro, de ler, escrever, visitar diariamente o whatzap, dirigir meu carro até outra cidade onde mora uma das minhas filhas, Carla (30 a.) e meus netos mais velhos, Fernando (5 a.) e Luis Augusto (1,6 a.m.).... vir vez ou outra ler e escrever aqui no RL... entre outras coisitas do cotidiano, que me estimulam e alegram, como cultivar amigos, por exemplo.... Também percebo que minha convivência com minha filha mais nova, Camila (28 a.), depois que ela teve seu primeiro bebê (Nícolas, 3 meses), está bem mais próxima. As coisas começam a ficar mais tranquilas na minha mente, nas minhas ações, na minha participação na vida das minhas filhas e netos.

 

Tenho vários projetos, que demandam mais atividade mental, mas a esses estou dando mais um tempo pra minha recuperção mental. Enquanto isso vou fazendo atividades mais amenas, menos intelectuais, menos relevantes e, nem por isso, menos importantes para minha vida cotidiana.

 

A vida nunca foi fácil pra mim. Acho que não é, à maioria das pessoas. Mas acabo percebendo que não ter uma vida fácil não é ruim, porque na verdade o que torna a vida difícil é o fato de que pouco sabemos, e o aprendizado demanda tempo e esforço. Ter nascido numa família de pessoas trabalhadoras e honestas e muito exigentes, ter participado de uma Igreja cuja doutrinação severa e também exigente na obediência ao determinado,  não foi fácil, mas com certeza importante porque precisamos de limites claros, durante o nosso crescimento moral e intelectual.. e também porque não fui privada da busca ao conhecimento, que me vieram através dos sermões na igreja, dos ensinos recebidos na escola, no que aprendi e assimilei  da bíblia e de todos os livros, e convivências humanas, que tive acesso e aproveitei. Então tudo o que conquistei e aprendi não foi de graça, sem esforço íntimo e pessoal, mas que me vieram e me oportunizaram ser o que hoje posso dizer que alcancei, com ajuda de tudo o que a vida trouxe até mim. Graças a Deus!

 

Então sou grata! Agradeço a vida que Deus me deu, através dos meus pais! Agradeço cada pessoa que tive a oportunidade de conhecer, conviver, sentir... Agradeço a tudo o aprendizado que adquiri, a toda dificuldade que com muita garra e determinação, fé em Deus, consegui superar, e me superar! Tive tempos de muitas dores, mas olhando agora, vejo que ter tido que passar por aqueles momentos, aquelas situações, me tornou a pessoa forte e determinada, destemida, que sou hoje. Superei os muitos medos que eu tinha! Adquiri alto confiança, segurança mental... Adquiri um grau importante de independência e liberdade.... Ninguém é totalmente livre ou totalmente independente, mas dentro do que é justo e correto, muita liberdade e independência é possível alcançar... Hoje posso muito, dentro do que sou como pessoa. Então posso dizer que sou, a esta altura da minha vida, realizada e feliz! Graças a Deus! Gratidão!

 

 

Pin on Jardinagem

 

Quem planta, colhe o que planta!

Plantemos coisas boas, boas sementes, amizade, carinho amor!

Colheremos alegria e contentamento!

 

 

 

 

Maria Tereza Bodemer
Enviado por Maria Tereza Bodemer em 23/08/2022
Alterado em 23/08/2022


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras