Tereza Bodemer

"Tudo posso, em Deus, que me fortalece!"

Textos

A força bruta e o amor...




As dores e as alegrias,
as alegrias e as tristezas,
as tristezas e os sofrimentos,
todas as experiências do mundo humano,
andam dentro de cada pessoa que existe, ou que,
em algum tempo, já existiu e passou e se foi...
E todo o conhecimento das experiências de vida estão,
de alguma maneira, registrados nos livros e nas consciências humanas.

O bem e o mal, o certo e o errado, o justo e o injusto, o respeito e o desrespeito, o honesto e o desonesto, a bondade e a crueldade, sempre estiveram juntos das convivências humanas, a considerar humanos, nesse caso, as pessoas. Os seres racionais, e não os irracionais. Os seres pensantes, e não os instintivos. Os humanos sapiens, dotados de uma capacidade de ação e reação que tritura o intelecto de qualquer um quanto ao entendimento e a resolução do drama em que a humanidade está inserida, e onde as convivências se moldam pelos padrões preexistentes.  De modo que somos o que aprendemos nos ambientes onde estamos,  e o ensinamento está, sim, disponibilizado, de maneira ordenada e boa, ou não, em cada ambiente e/ou sociedade... Porque não é só de sabedoria e boas práticas que se realizam os aprendizados.  Ser uma pessoa bem educada em todos os sentidos humanos e morais, requer muito empenho e dedicação; e não é uma coisa que se consegue sozinho.

Mas, quem criou o machismo? Quem criou a impacacidade do homem de não sentir a dor do outro, mas buscar o seu próprio interesse? E então já tenho a resposta: narcisos que somos, aprender a amar ao próximo como a nós mesmo é uma tarefa que exige muito empenho, dedicação, prática...

Os homens (homens mesmo, no masculino) eram adorados, admirados, invejados, por sua capacidade de superar os obstáculos naturais, que sempre foram difíceis de enfrentar, na criação dos grupos sociais, das sociedades, das civilizações. ELES tinham a força mental e bruta para enfrentarem as intempéries do tempo. ELES construiam (e ainda constroem) as cidades, com suas casas e demais coisas para facilitar e proteger seu maior legado: os demais seres humanos inferiores, quais sejam, as mulheres, as crianças, os idosos (vulgarmente chamados de velhos).

Diante da missão de sobrevivência eles tinham que ter motivação para vencer as tempestades humanas, literalmente falando, para trazer abrigo e alimento aos seus. Posto isto, já podemos entender a motivação do machismo. A adoração aos homens fortes, viris, poderosos. Os heróis da humanidade.

Mas isso tem custado caro à humanidade. Porque a crueldade e a maldade corrobora o poder dos narcisos. O prazer de 'estar por cima', de dominar, de ser adorado e admirado como a um deus, é grande. Custa caro, e mesmo a própria alma, se manter no 'pedestal'.

Custa caro aos deuses da força bruta e aos seus súditos, porque toda a opressão e maldade e injustiças vivencidas encontram-se registradas nas memórias neurais da raça humana sapiens, e todos trazemos de alguma forma os genes do conhecimento dentro de nós. E todos os dramas existenciais trazem suas sequelas e suas loucuras. As doenças existentes no mundo nos contam isso. Estamos colhendo o que foi plantado em algum tempo da vida humana. Isso é fato!

E como pessoa humana, eu pude sentir na pele, como mulher, a opressão daqueles que achavam (e ainda acham, muitos) que as mulheres são inferiores, menos capazes e inteligentes, menos merecedoras de reconhecimento e/ou respeito; e que devem total respeito e subserviência aos homens machos, porque devem ser considerados superiores (ma não são! kkk).

Lutar contra as injustiças dos 'abusos de poder' realmente não é algo que se consiga sozinho. É preciso muito fé, e força e coragem. Muita capacidade de crer em Deus e em sua ajuda e proteção.E certeza de estar fazendo a coisa certa para alcançar o objetivo: vencer a opressão machista!

Ainda hoje ouço coisas como "- No céu só tem homens..."
É possível isso? Pois eu penso que a alma da mulher é o próprio espírito do amor de Deus na terra. Então os anjos, a meu ver e sentir feminino, são do sexo feminino. Porque são leais, submissos às ordens supremas de Deus, como as mulheres foram (e ainda são, muitas) durante a história registrada (ou apenas vivida e sentida, com registro nas almas) ocorrida entre as pessoas humanas.

Humanidade não é uma palavra que insere em si o bem, apenas. Não!  Essa palavra é o todo que a saga humana tem vivido durante sua trajetória terrestre.  Quanto se diz: "- Essa pessoa não é humana..."  Aham? Isso não tem lógica e nem cabimento nenhum. Todos somos humanos, bons ou maus, ricos ou pobres, justos ou injustos...

Todos os humanos sapiens somos humanos. Todos nascemos da mesma maneira e morremos com a falência do corpo físico. Recebemos uma matéria humana (humus) para habitarmos enquanto nossa peregrinação terrestre, e depois deixamos, seguindo como seres espirituais que somos. Como é isso não sei ao certo. Apenas escrevo o que ouvi, li, aprendi, entendo e acredito.

Já me disseram também que as mulheres merecem o sofrimento que viveram e vivem, muitas, ainda, porque foram culpadas do final do gozo paradisíaco. Eu penso que Adão era muito tosco, cheio de força bruta humana, ocupado com suas tarefas de dar nome aos bichos (hahaha), e penso que estava abaixo da sensibilidade que o espírito do mal precisava para se comunicar. E o espírito de Lúcifer conseguiu falar com Eva porque ela era também espiritual, sensível que era, sua missão primeira era agradar ao homem e fazê-lo feliz. Então podiam se comunicar, e pela capacidade de sentir de Eva, o mal alcançou e convenceu sua alma, que só queria melhor servir aos seu senhor o macho sapiens (hahaha). Teorias....

Na verdade, como podemos observar, através do que ficou registrado durante trajetória dos homens e mulheres, o poder de superação e resiliência das mulheres é mesmo fenomenal (do homem também, eu acho kkk), e somente mentes racionais e inteligentes poderiam vencer toda a opressão, e chegar em lugares nunca dantes imaginados, como ser mantenedora de um lar, por exemplo; tarefa herúlea, que muitos homens não deram conta... Antes elas eram obrigadas a cuidar da casa e dos filhos e suportar afrontas, violências, traições, e  passar fome ou viver de migalhas trazidas com má vontade... por amor e respeito ao seu senhor deus da força bruta... E muitas ainda vivem debaixo do jugo pesado dos homens que se acham os donos do mundo. Mas não são! Homens e mulheres, juntos, são os principais seres dominantes desse mundo. E ponto! Homem sozinho nem nascer teria nascido, porque não teria o portal de entrada do útero feminino. E ponto! (hahaha)

É, meus queridos colegas de percurso, caros homens, cujo H maiúsculo já caiu faz tempo, porque onde a soberba e a injúria imperam, não cresce nada de bom...

Homens e mulheres tem dentro de si a bondade e a maldade. A inveja, a soberba, a ganância, e todos esses sentimentos negativos, criados pela capacidade humana de sentir amor e ódio, raiva e paixão, desejo e desprezo... E vencer isso somente é possível com ensinamentos e práticas construtivas ao bem comum.

Porque felicidade não se constrói somente com carros, jóias, comidas caras, casas exuberantes, corpos esculturais... Não! De jeito nenhum, graças a Deus!

A verdadeira felicidade se constrói com as boas práticas do bem, do amor ao próximo, do amor próprio, da valorização do outro e não apenas de si mesmo. Porque vai chegar o tempo em que os homens vão estar no seu devido lugar: o lugar que conquistarem com suas próprias capacidades de servir (acho que já chegou, e está chegando cada dia mais!). E vão ter que ser ensinados a servir, e não apenas serem paparicados, muitos, maleducados que foram, e ainda são. A luta é dura. E nós mulheres estamos no páreo, para ver quem é que vai levar a taça dessa vitória.

Porque Cristo Jesus, Mestre da sabedoria, disse quando perguntado:  "- O maior no Reino dos céus será o que MELHOR servir!"  E assim seja! Assim seja! Aleluia! Glórias a Deus! Amém!!!

Justiça seja feita, sempre, justiça divina, justiça na alma, no espírito, na consciência das pessoas humanas, que somos nós, homens e mulheres, que estamos aprendendo a duras penas, que amar é o melhor a fazer, mas não é nada fácil, nem obvio, porque amar de verdade não é gostar! Amar de verdade é servir com bondade, justiça, honestidade, respeito aos deveres e aos direitos, próprios e dos outros, inclusive da mãe terra em que, por generosidade divina, habitamos.

Amemos, pois Deus é amor e no Reino divino que se firma na terra, as ordenanças do amor e da justiça serão plenamente atuantes, dentro de todos os que estiverem vivendo nele. Eu creio! E você, crê no quê?



 
Maria Tereza Bodemer
Enviado por Maria Tereza Bodemer em 23/04/2021
Alterado em 23/04/2021


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras